12 de fevereiro de 2017

TREPATORS 8 - TREPEIGHT NA JANELA DO CÉU por Alexandre Polar


Mais uma vez na  estrada que nos leva à serra
Saímos  da cidade  à sombra da escuridão
Foram de partida os bravos à essa nova terra
Que Ibitipoca empresta o nome à Conceição

 Nenhum texto alternativo automático disponível.A imagem pode conter: 10 pessoas
 A imagem pode conter: 4 pessoasA imagem pode conter: 1 pessoa

Na terra onde um deus tupi guarani mora
Lá vai o Trepators na migração temporária
Ibitipoca é a serra onde o raio estoura
Leu a guia Vitória a poesia hilária

 A imagem pode conter: 4 pessoasNenhum texto alternativo automático disponível.
 Nenhum texto alternativo automático disponível.

Seguem os bravos à escarpa a ser alcançada
 Na trilha a carcaça de um animal abatido
As pegadas denotam a noturna caçada
Onde o animal mais forte foi prevalecido

A imagem pode conter: atividades ao ar livre e naturezaA imagem pode conter: 1 pessoa Nenhum texto alternativo automático disponível.A imagem pode conter: 1 pessoa


Ibitipoca das grutas da Cruz,Três Arcos
Onde Gladston corre como um menino
E  Wildes mostra ao Heraldo algo fálico
E ganha em troca um sorriso libertino

Nenhum texto alternativo automático disponível.A imagem pode conter: 2 pessoas
A imagem pode conter: 2 pessoasA imagem pode conter: 8 pessoas


Nove trepatorianos atrás da Vitória guia
Rumo ao Pico da Lombada.O monte altivo
Momentos imortalizados pelo amigo Odias
Janela do Céu agora o nosso objetivo

Nenhum texto alternativo automático disponível.A imagem pode conter: 1 pessoa
A imagem pode conter: 1 pessoaNenhum texto alternativo automático disponível.

Tal qual sugere o teu nome atribuído
Janela do Céu se abre como um advento
Os nossos olhos pelo êxtase consumidos
O nosso prêmio por tão nobre engajamento

 Nenhum texto alternativo automático disponível.A imagem pode conter: 1 pessoa
 Nenhum texto alternativo automático disponível.Nenhum texto alternativo automático disponível.

Chegado o momento do retorno inevitável
Nossas pernas cansadas, o olhar satisfeito
Olho pra trás e vejo o monte admirável
Onde ergueu-se a oitava bandeira Trepators!

 Nenhum texto alternativo automático disponível.Nenhum texto alternativo automático disponível.
A imagem pode conter: 4 pessoasA imagem pode conter: 10 pessoas








































4 de setembro de 2016

Relato de Trepadas 7 - Pico Itacolomy do Itambé Por Alexandre Polar

 O Trepators de número sete já começou bombando. Na padaria da rua Tupinambás com Bahia vimos um ladrão "pé de cachorro" correndo da polícia. Neste momento um de nós se levantou contra a criminalidade e bradou para que o vagabundo parasse,o cercando.O vagabundo vendo aquelas camisas camufladas e dentro delas oito homens másculos,tremeu mais que bumbum cheio de celulite.Então Daniel realizou a sua primeira e única prisão. 

Banner inspirado no filme SEVEN

Em Bom Jesus do Amparo seguimos para Ipoema pela madrugada e de lá uma estrada de terra terrível para Senhora do Carmo e Itambé do Mato Dentro.Estrada em obras e muita lama após horas de chuva quase arrancaram lágrimas do Daniel que viu seu belo e novo carro amarelo sendo colocado às intempéries da natureza. Caramba! Era tanta lama que por vezes os carros deslizavam sem controle algum dos motoristas que esbanjavam alegria ao verem nossos pés cheios de lama no interior dos carros. 

A união faz o açúcar
Felizes como porquinhos na lama
Gol Rally sendo Gol Rally. kkkkkkk
 No Vietnã era pior.Com certeza.

Como passamos a madrugada inteira empurrando os carros,chegamos em Itambé pela manhã. Lá descobrimos outra estrada de terra para Itabira muitíssimo melhor.Já desgastados pelo empurra empurra da madrugada (gera duplo sentido isso) lavamos os carros com o oferecimento de água de um simpático senhor. Em Itambé fizemos o contato telefônico com a guia que nos aguardaria ao lado do posto policial.Alguns trepatorianos estavam "animadinhos" pelo fato de termos a nossa primeira guia mulher já que o Soares(Polar) disse ter visto algumas fotos da guia e que ela teria um corpinho de personal training.

Carros atolados e risadas à solta
Daniel gastou todo o estoque de palavrões possíveis
Carro comum promovido à Rally

Alguém aí está empolgadinho para ver a guia.
Em contato com a nossa querida guia Rosária que com este nome não poderia nunca ser personal training fizemos questão de olhar para a cara desolada de nosso amigo Zaca que esperava realmente uma professora de ginástica com corpo escultural.Gostamos de cara da nossa simpática guia e nos deslocamos direto para a estrada de acesso ao pico,onde deixamos nossos carros próximos a um sítio onde se iniciava a subida.
Dança de acasalamento
"Um,dois...feijão com arroz..."
Gozações no carro sobre um bebezão decepcionado."Esperava uma gatinha,pô"
    "Pintado,o Agenor tá vindo ai".       
 "Ihhh,Malhado...se a Mimosa ver o Agenor..."
        "Pois é,Pintado. A Mimosa....é uma vaca mesmo!"

     

              Gomão do Peito Cabeludo e o Bundudão

    A nossa querida Rosária à quem apelidamos de boliviana.
A subida ao Pico do Itacolomy do Itambé não requer muito preparo físico.Talvez tenha sido a nossa experiência mais fácil. A região é muito bonita.Na trilha passamos por orquídeas bailarinas,Sempre Vivas e grandes Canelas de Ema. Informações sobre o pico são difusas pois muitos o confundem com o Pico Itacolomi de Ouro Preto ou à cidade de Santo Antônio do Itambé. O que pudemos apurar é que a altitude é de 1642m.
Trepatorianos e flores.Masculinidade e sensibilidade.
Linda Sempre Viva

                                
                                    Bunda fossilizada
Alguém servido?

Continuamos a nossa tranquila subida até o ponto em que a nossa querida e "boliviana"guia parou e disse:"Estão vendo aquele topo ali? Então...é lá. Eu não vou lá não.Vou esperar vocês aqui". Bom... quem iria discordar de uma mulher que empunhava um facão? Assim fizemos. Lá no alto o discurso do presidente literalmente virou fumaça pois assim que chegamos em um ponto onde imaginávamos ser o cume,um sopro de vento "limpou" o cume e  nos revelou um outro ponto um pouco mais acima,o verdadeiro cume.Então o presidente,ao fazer o eloquente discurso da sétima conquista,olhou para trás e teve essa grata surpresa.Mais alguns minutos de subida e aí sim.Tome discurso presidencial.
                       
A guia não se animou a ir ao topo. Papo ruim cansa mesmo.
Bebezão e Mulambo.Belo casal.
Luís e a "árvore Wolverine"



Ao fundo:o cume revelado após passagem de nevoeiro.

Na descida fomos presenteados com uma melhora considerável do tempo que se abriu e nos revelou a bela cachoeira da Vitória com os seus 70m de queda. Água gelada e a queda que nos dava uma surra. Poses sensuais do Gomão garantiram boas fotos. Um banho revigorante na cachoeira enquanto o Gomão trocava altas idéias com a Rosária.



                          
                                  Cachoeira da Vitória

70m de queda


Rosária. Chupa,Zaca!


Os pinguins de Madagascar




Mais uma vez a natureza conspirou a nosso favor,onde viemos sob ameaça de chuva e concluímos a expedição com clima agradável. O nosso muito obrigado à guia Rosária que nos permitiu brincar como nos é de costume (com todo respeito,é claro).Como sempre temos uns cachorros que sentem a boa energia dos Trepators e atravessam a nossa jornada,encontramos mais um Totó que se tornou a mascote do dia. No final,um café na porta da casa da Rosária.Passeio fantástico. Retorno tranquilo. Este foi o relato do Trepators 07,que começou em lama e terminou em Vitória:Cachoeira da Vitória!



Tudo viado. Menos o presidente.


Ui!Se abaixando sem dobrar os joelhos?


O Trepcão


Equipe TrepSeven:Polar,Gomão,Daniel,Chucky,Agenor,Zaca,Mulambo e Luís.

Agradecimento especial: Guia Rosária

Álbum de fotos: